Ser feliz

Então, sozinha. Hora de aposentar os esmaltes, cortar as unhas bem curtinhas. Pegar qualquer roupa pra ir trabalhar, demorar meia hora pra me arrumar. Usar a semana inteira meu casaco predileto, lavá-lo no final de semana e usá-lo novamente por mais uma semana (repetir o processo “n” vezes). Tirar as etiquetas das baby-looks, matar a saudade dos tênis e, posteriormente, das botas rasteiras. Saltos? Só no natal. Reduzir o tempo na internet, acordar mais tarde, dormir mais cedo. Ficar mais tempo na academia, retomar a leitura de Raquel de Queiroz. Ser mais moleque, menos princesa. Desperdiçar mais tempo jogada no sofá, fazendo sudoku. Sair menos, muito menos. Sextas e sábados em casa, como eu gosto. Recomeçar a planejar a viagem para o Amazonas, começar a planejar outras viagens. Economizar. Relembrar que odeio celular, que ele não precisa estar sempre no bolso (posso até esquecê-lo e perdê-lo com freqüência como sempre foi, sendo apenas necessário para despertar pela manhã). Desmarcar o cabeleireiro da semana que vem, adiar pra maio, junho, e assim por diante, até ser obrigada a ir pelo limite do bom senso. Ter menos pressa e, ainda assim, ter mais tempo livre. Autistar mais. Cantar mais.

Engraçado o quanto nossa vida muda por causa de alguém e a gente nem percebe. Engraçado que isso não é sacrifício nenhum, quando se gosta de verdade. Não é que nos tornemos outra pessoa quando estamos acompanhados, porém, adaptamos nossa rotina, adquirimos novos hábitos, passamos a curtir aquelas coisas que quando estamos sozinhos, não achamos graça nenhuma.

Só sei que fui muito feliz em sua companhia.  Compreendo, também, que sei ser feliz sem você. Preferiria que estivesse aqui, do meu lado. Tá um vazio, mas é apenas uma questão de adaptação à minha vida antiga, ou à minha vida nova. Pois aprendi a ser feliz, apesar da cidade, apesar do frio, apesar da chuva, apesar do salário, apesar da falta de tempo, apesar de acordar cedo, apesar das multas, apesar do Imposto de Renda, apesar dos amigos que o destino espalhou pelo Brasil, apesar de você. Aprendi a ser feliz com o que tenho, sem depender do que perdi, nem do que ainda não conquistei.

Anúncios

14 comentários em “Ser feliz

  1. Elaine Malonyai Carvalho disse:

    Eu amei este post. Muito obrigada. O mundo precisa de pessoas como vc, que lutam por um mundo melhor.As pessoas devem aprender a ser feliz incondicionalmente!

    • Muito obrigada por comentar, Elaine!

      Grande abraço!

      • Rivelino disse:

        Oi Carol… que lindo os seus pensamentos minha linda ! ! ! o desejo do meu coração é que Jesus continue a lhe dar vida, alegrias mil, muita felicidade e a maior de todas as vitórias… e SALVAÇÃO ! um abração e fica na paz de Cristo ! River

      • Olá, Riverlino! Muito obrigada pelas palavras de carinho!

        Abraço e fique na paz!

  2. Aline Pacheco disse:

    Amei o texto, Carol! Amei! Muito lindo!
    É isso mesmo… adorei cada palavra e concordo com cada uma!!!

    Obs.: Mijei de rir com essa parte: “Desmarcar o cabeleireiro da semana que vem, adiar pra maio, junho, e assim por diante, até ser obrigada a ir pelo limite do bom senso. “

    • Hahaha… É que odeio ir ao cabeleireiro! Sempre fico em “depressão” depois, rs. Daí só passa depois de umas duas semanas!

      Beijão, Aline!

      • Aline Pacheco disse:

        A minha depressão é sempre na hora de pagar! Por mais que o resultado tenha sido perfeito, gastar dinheiro nunca é uma coisa muito agradável, né?! ahahahahhahahaha (as pobres pão-duras!)

      • kkkkkkkkkkkkkk… Pelo menos você gosta do resultado, né? E eu que tenho que pagar “sem gostar”? Ainda que eu só vá pra refazer a escova e aparar as pontas, sempre tenho a sensação de que saio de lá outra pessoa… Isso até deveria me fazer bem, mas tem o efeito contrário, haha…

  3. Wendy Freitas disse:

    Adoro textos assim, que nos coloca em contato direto com o autor.
    Você é mestra nisso, Carolzita!!

    Gostei da sua rotina com vc. Saudades das minhas comigo.
    Ando dividindo meus momentos (e gosto, pq o gostar é recíproco) mas bem verdade que nosso tempo, o nosso com a gente, faz falta.

    Bju e bom feriado com vc mesma!!

  4. Marcia disse:

    Carol! Que linda lição sobre felicidade. Na verdade ela está sempre dentro de nós. Se pusermos em nossa cabeça que seremos felizes, seremos. A felicidade não é a conquista. A gente tem mania que criar metas para ser feliz. Quando encontrar a pessoa certa, vou ser feliz; quando arrumar um emprego melhor, vou ser feliz; quando conseguir emagrecer, vou ser feliz; quando viajar prá Disney, vou ser feliz. Na verdade, nos cabe mesmo é tentar aumentar nossos momentos felizes durante nossa trajetória. Enquanto busco a minha alma gêmea, sou feliz; enquanto estou neste emprego razoável sou feliz; mesmo gordinha, sou feliz. Vamos aproveitar essa sua linda mensagem e ser feliz durante nossa caminhada, pois é isso que vai fazer nossa vida melhor. e conheço pessoas que são felizes por agirem assim. ´
    e possível! Beijo grande e parabéns pelo lindo texto.

    • Pois é! Vejo muita gente encontrando desculpas para não serem felizes! Felicidade é um estado de espírito! No meu caso já existiram momentos em que tudo estava aparentemente bem mas eu não estava feliz. Já em outras situações, eu me perguntava: “Por que tô rindo à toa se tá me acontecendo tanta coisa ruim?”. Quem entende o ser humano, né? Creio, também, que ser feliz é uma questão de aprendizagem. Hoje sou muito mais feliz que anos atrás, apesar de.

      Beijão

  5. Samantha Vasconcelos disse:

    Ca-ra-ca!!! Carol, vc escreve mto bem! Que texto é esse??? Maravilhoso!!!!
    À lá MARTHA MEDEIROS!!!!

    VC GANHOU UMA FÃ!!!!!!!!

    Escreva mais…rs… Martha Medeiros começou assim, com crônicas super curtidas e veja ela hj! rs

    • Hahahha… Eu? À la Martha Medeiros? Quem me deraaaaa!! rsrsrs..

      Mas é sério, fico muito feliz quando pessoas gostam dos posts! Eu estou um pouco parada, parece que a inspiração foi embora, sabe? Estou esperando ela voltar! Mas com certeza os comentários motivam a nós, blogueiros!

      Beijos!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s